terça-feira, 8 de abril de 2014

Prof. Lilian Merege Biglia recebe "Prêmio Cidade Curitiba 2014"

 Por Lilian Merege Biglia


Sou filha de um casal de professores.
Tive a sorte de ser aluna de meu pai, o maestro e profº Aparício Biglia Filho, e testemunhei a alegria e entusiasmo com que ele ministrava suas aulas. Querido pelos alunos e colegas, eu era a pessoa mais feliz do mundo por ser filha daquele homem que tinha a música na alma e adorava compartilhar essa paixão. 

Minha mãe, Wilma Holtz Merege Biglia, foi uma professora tão dedicada que levava seus alunos para nossa casa no turno contrário da escola e os ensinava até que aprendessem. Não foram poucas as vezes que vi minha mãe às voltas com seus alunos, até mesmo calçando-os e vestindo-os quando notava que os pais das crianças não tinham boas condições financeiras. 

Todos os professores de minha família, avós, tios e primos (as) foram exemplos de dedicação, altruísmo e competência, mas quero salientar duas pessoas muito significativas para minha formação profissional no que concerne ao verdadeiro sentido de educar e ser comprometida com meu trabalho. 

Foram eles, meu tio, Wagner Holtz Merege, estimado professor de Educação Física em Jacarezinho – PR e minha prima, Regina Holtz Galvão, excelente professora de matemática da rede pública de Curitiba. 

Cursei Educação Física influenciada por querer ser alguém como meu tio Wagner, amado, respeitado, admirado e com uma alegria inspiradora.

De minha prima Regina escutei uma frase que pautou meu caminho como educadora: “Lilian, precisamos ser comprometidas com a classe trabalhadora do Brasil e transformar para melhor a realidade dos filhos dessas pessoas, tão marginalizadas e com poucas oportunidades na vida. Precisamos deixá-los em pé de igualdade com todos os outros... essa é a nossa missão!”

Essas duas pessoas influenciaram bastante a minha vida profissional e devo a elas muito do que sou hoje como professora de educação especial e reabilitadora de pessoas que perderam a visão. 

Meu trabalho no Instituto Paranaense de Cegos sempre foi pautado na troca e no compartilhamento, aprendendo, ensinando, apoiando, acolhendo e sendo um pouco enérgica se assim fosse necessário, mas sempre acreditando que a prática educativa podia mudar ou transformar aquela realidade que se abria na minha frente, compreendendo a vida como um campo de possibilidades ilimitado. 

Com meus alunos me transformo todos os dias, me inspiro a ser mais forte e melhor, vou me motivando com a coragem e persistência de cada um deles. Juntos transformamos dor em possibilidade, angústia em desafio e acima de tudo nos tornamos parceiros na luta pela eliminação do preconceito em relação à pessoa cega ou com baixa visão.
Uma das coisas mais bonitas na minha profissão é ver a mudança que ocorre com as pessoas que chegam ao IPC para a reabilitação, todo o processo de mudança que de início parece difícil, no dia a dia vai se provando o contrário e, finalmente, quando menos esperam, percebem que já estão prontos para uma vida diferente e desafiadora. Isso é lindo!        
Agradeço sempre por ter tido a oportunidade de compartilhar minha vida com pessoas tão especiais e que me oferecem todos os dias o melhor presente que alguém pode ganhar: a oportunidade de ser útil. 

Se existe um segredo para a educação, esse segredo é o afeto. Espero sempre alimentar o meu afeto pelo meu trabalho, pelos meus alunos, e por outros professores e professoras como eu.

Agradeço ao vereador Pedro Paulo que me concedeu a honra de receber essa homenagem e reitero aqui minha admiração pelo homem que é e pelas suas ações positivas e dignas na vida pública. Obrigada. 



Professora Lilian Merege Biglia, professora de Orientação e Mobilidade, do Instituto Paranaense de Cegos, recebendo o "Prêmio Cidade de Curitiba 2014" das mãos do vereador Pedro Paulo.

Vereador Pedro Paulo
Gustavo Fruet













Na reinauguração do Palácio Rio Branco, prédio histórico da Câmara Municipal de Curitiba, também estiveram presentes algumas autoridades, como o Prefeito Gustavo Fruet.




Fonte: Câmara Municipal de Curitiba / Reinauguração do Palácio Rio Branco - Fotos: Anderson Tozato/CMC


Nenhum comentário: