quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Ato irresponsável nas proximidades do IPC expõe pedestres e pessoas cegas ao risco

Utilizando-se de um dito popular, quanto mais nós rezamos mais assombração aparece. Desta vez não foi uma pedra, mas um buraco enorme no meu caminho.


As fotos confirmam o ato criminoso, cometido praticamente dentro do Instituto Paranaense de Cegos (IPC).









A cratera está exposta na Av. Visconde de Guarapuava, menos de trinta metros da entrada principal da sede do IPC, justamente numa via de bastante circulação de pessoas cegas.



O pior é que nós estamos totalmente desprotegidos e impotentes diante da
irresponsabilidade desta e tantas outras empresas que vivem escavando nas calçadas de Curitiba. A inércia do poder público local permite que esses e tantos outros absurdos aconteçam nas vias de circulação dos pedestres.



Se já não bastasse o horror das calçadas nos arredores do IPC, esses
buracos são feitos e deixados como covas abertas à espera de alguém que
se afunde nas suas profundezas. Uma vez lá dentro, basta cobrir com a terra retirada e a sepultura está pronta. Ainda vamos acabar fazendo das nossas calçadas cemitério.



Professor Enio Rodrigues, Diretor do IPC.

Nenhum comentário: